segunda-feira, 23 de abril de 2012

Arrogância Calvinista

Arrogância Calvinista



Veja essa frase de Spurgeon: "Eu pessoalmente acredito que não seja possível pregar a Cristo e Ele crucificado, a menos que estejamos pregando o que hoje é conhecido como Calvinismo. O Calvinismo é apenas um apelido; o Calvinismo é o evangelho e nada mais."

Lamentavelmente os pastores Renato Vargens e Augustus Nicodemus concordam com isso.


É estranho que pessoas que falem tanto sobre as "doutrinas da graça" tenham atitude tão presunçosa. Como disse um amigo calvinista: "um calvinista orgulhoso de sua eleição deveria ser uma contradição de termos".


Diante de afirmações desse tipo sou forçado a elogiar meu irmão calvinista Clóvis que adota uma postura mais equilibrada: "Concordo com a crítica que faz sobre a afirmação de que o calvinismo é o evangelho. Não é. É uma interpretação do mesmo, e mesmo que seja, como acredito, a melhor interpretação, sempre será apenas isso. E como tal, falível. Não podemos nos esquecer disso nunca, mas vezes demasiadas esquecemos."


Eu (Cleber) creio que o arminianismo e o pentecostalismo são a melhor interpretação bíblica. Mas não são nada além de interpretação. O Evangelho é muito maior que qualquer sistema doutrinário.


Esse importante assunto foi tratado em 2 posts que quero indicar a vocês:


A mania da “autoafirmação calvinista”
http://www.teologiapentecostal.com/2012/04/mania-da-autoafirmacao-calvinista.html


Até onde vão suas referências?
http://gqlgeracaoquelamba.blogspot.com.br/2012/03/ate-onde-vao-as-suas-referencias.html

Muitos calvinistas falam mais de João Calvino do que do próprio Jesus Cristo.

O artigo acima trata dessa 'idolatria'.


De minha parte endosso as palavras do Ricardo Rocha no blog Teologia Pentecostal:


"Entendo perfeitamente que os calvinistas o considerem a melhor interpretação do evangelho, agora dizer que o calvinismo É o próprio evangelho soa como blasfêmia.
Em que pese a grande simpatia e respeito que tenho por INÚMEROS reformados, creio que o calvinismo seja uma das piores interpretações do evangelho, pior até do que algumas interpretações romanas.


Mas não saio dizendo que o calvinismo é sinonimo de heresia, e não faço isso por um motivo bem simples: o calvinismo, em que pese os erros, ainda segue o essencial da tradição cristã, exposta no credo apostólico. Só isso já representa a certa continuidade dessa interpretação do evangelho com o que era feito no início da igreja cristã.

Mas a presunção calvinista chega mesmo as raias do irritante."